título

Associação de Professores Angolanos quer melhor gestão escolar

A Associação de Professores Angolanos (APA) quer diagnosticados adequados e a resolução dos problemas escolares, tanto gerais como os pedagógicos, com a utilização do Projecto Educativo de Escolas, ferramenta criada e legislada para o efeito, informou o secretário provincial da organização, Domingos Álvaro.

Para o sucesso do projecto, directores  de escolas participam a partir de hoje, quinta-feira, em Luanda, no I Seminário de Superação para melhorar o desempenho profissional dos directores das escolas secundárias e técnico profissional.

Segundo a fonte, a ferramenta  existe como lei desde 2001, porém ainda não é usada como tal,  por falta da participação dos intervenientes, designadamente encarregados e associações  que devem tecer considerações, enriquecendo a estatística que fornecerá dados da real situação e consequentemente  contribuir para uma boa gestão escolar.

Como exemplo,  apontou  as dificuldade de ensino e aprendizagem da disciplina de matemática e uma possível solução para ministrar perfeitamente a cadeira  para se registar um bom rendimento, neste caso  a ferramenta serve de guião com instruções e dentro de um prazo de 2 anos  apresentará as soluções, com   uma preparação prévia dos professores e das direcções pedagógicas,  a nível didáctico e pedagógico.

Revelou que  primeiro deve ser feito o diagnóstico e depois passar para a implementação da solução, verificação e acompanhamento.

Domingos Álvaro considerou o seminário importante por permitir futuramente assistir  a  melhoria do  desempenho dos professores, munindo-os de competência, domínio e valências  na elaboração e verificação no prazo de cumprimento que tem uma durabilidade de 2 a 3 anos.

“Muitas escolas têm a ferramenta mas não a usam com deve ser por falta de conhecimento, fez principalmente na integração dos outros intervenientes  que devem fazer parte do projecto, respectivamente, comunidade educativa, os professores e membros da direcção, os país, os representantes de estudantes e das associações, e a comunicação social, com as suas contribuições”, fez saber Domingos Álvaro.

Por seu turno, o Director Provincial de Educação , Narciso Benedito Damásio, afirmou que o ensino Técnico Profissional, pela sua especificidades, para uma boa articulação, como um sistema harmonioso e organizado, requer uma liderança esclarecida, daí a importância do evento.

“APA compreendeu a necessidade dos directores terem esse conhecimento para poderem articular a actividade docente, coordenação e de direcção, que devem acontecer na instituição de forma articulada num sistema único de direcção”, considerou.

“O director deve perceber que todo trabalho que  faz deve obedecer a  uma metodologia, um conjunto de regulamento, regras e leis, com 3 instrumentos, nomeadamente projecto educativo(aquilo que a direcção em conjuntos com todos actores negoceiam consensos e interesses) o plano anual de actividade da escola (identidade da escola), coordenação (micro projectos)”, frisou.

A capacitação, que servirá para trocar experiência  e analisar a planificação e gestão do currículo das escolas, vai decorrer durante 3 dias.


Angop|10.09.2018