título

Bibliotecários mais próximos das comunidades em Luanda

Os bibliotecários passarão a estar mais próximos dos cidadãos, da comunidade em que estiverem inseridas, com a realização de programas específicos para desenvolver a sociedade, fez saber hoje, em Luanda, o director da Biblioteca Nacional, João Pedro Lourenço.

O responsável falava à margem do workshop sobre “O Papel das Bibliotecas na Agenda 2030 das Nações Unidas e 2063 da União Africana para Alcance dos Objectivos Sustentáveis” destinado a dotar as bibliotecas de capacidade para elaborar programas  tendo em conta as realidades em que estão inseridas.

Trata-se de uma formação para bibliotecários que consiste em definir o papel das bibliotecas, fundamentalmente as públicas, no cumprimento da agenda 2030 das Nações Unidas e da agenda 2063 da União Africana para o desenvolvimento da sociedade (como na agricultura, ambiente, saúde, educação), disponibilizando informação.

“Se a biblioteca estiver inserida em zona de alto índice de analfabetismo deve criar forma de alfabetizar ou disponibilizar a informação de forma a tirar as pessoas do analfabetismo, entre outros problemas de fórum rural, de saúde,  gravidez precoce”, reforçou.

Participam  na formação, com a duração de 2 dias, 40 bibliotecários das redes de bibliotecas públicas provinciais, municipais e distritais, bem como representantes de bibliotecas comunitárias.


ANGOP|19.10.18