título

Instituições de ensino superior devem internacionalizar resultados das suas investigações

As instituições de ensino superior do país foram desafiadas hoje, quarta-feira, na cidade do Huambo, a internacionalizarem os resultados das suas investigações científicas e os respectivos projectos tecnológicos de inovação.

O repto foi laçado pelo secretário de Estado para o Ensino Superior, Eugénio Adolfo Alves da Silva, durante a abertura da 4ª edição das jornadas Agosto científico da Universidade José Eduardo dos Santos, cujo lema é “Reforçar a investigação científica, rumo a um ensino de qualidade”.

Segundo ele, a internacionalização da investigação e inovação constitui um qualificador das instituições, por valorizar o trabalho feito para a solução de problemas que a comunidade enfrenta.

Informou que o Ministério do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia de Inovação vai, para o efeito, criar uma política de apoio à actividade científica, sendo que esta matéria exige a criação de fundo para estimular a classe de investigadores nacionais, para haver maior divulgação e publicação dos seus resultados de investigação científica no país.

Quanto às jornadas científicas, admitiu que as mesmas constituem um fórum de representação, debate, discussão e divulgação do que se tem feito, em matéria de investigação científica, nos vários domínios do saber.

Uma universidade, de acordo com o secretário de Estado, não se faz só com a vertente do ensino, faz-se, também, fundamentalmente com a vertente de investigação, que alimenta e sustenta o ensino superior.

Referiu que a investigação tem um papel fundamental no desenvolvimento das instituições, porque a produção e ampliação do conhecimento sustenta a actividade de ensino.

Por sua vez, o governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, informou que o conhecimento científico constitui um bem público de maior grandeza que deve ser pertença de todos e qualquer um deve beneficiar-se do mesmo.

Desafiou os docentes e estudantes a contribuir na democratização dos conhecimentos e no livre acesso dos resultados da investigação científica e da inovação, no contexto da diversificação da economia, do crescimento e do desenvolvimento sustentável de Angola.

 Temas como “o papel dos objectivos de desenvolvimento sustentável nas políticas de Angola”, “emprego, produtividade e salários – Os trade off que a política económica deve antender”,  bem como a apresentação do Projecto de Promoção do Empreededorismo Universitário (PROPEU), preenchem a agenda das  jornadas científicas da Universidade José Eduardo dos Santos que encerram sexta-feira.



Angop|22.08.21018