título

Medicina terá faculdade própria na Huíla

A cidade do Lubango contará, a partir do próximo ano lectivo, em Março de 2020, com uma nova infra-estrutura da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UMN).

O imóvel, que, desde sexta-feira última, acolhe já os serviços administrativos, está localizado na Centralidade da Quilemba, no Lubango, e será inaugurado oficialmente no próximo dia 24 de Junho, para acolher os estudantes a partir do próximo ano académico.

 

A Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UMN) funcionava em estruturas emprestadas pela congénere de Direito, nas instalações desta última.

 

A infraestrutura contempla área administrativa, refeitório, ginásio, campos para a prática de desporto, biblioteca, um edifício académico com 48 compartimentos, entre salas de aula, laboratórios e outros espaços adicionais concebidos para apoio administrativo.

 

A obra, iniciada em 2013 e concluída em 2016, não estava funcional, alegadamente devido à falta de mobiliário, numa cidade em que a indústria de móveis já chegou a ter o seu brilho em tempos idos.

 

“Estamos a ter acesso as instalações com meios de apoio e isso vai ajudar muito e descomprimir as limitações que tínhamos de funcionamento do ponto de vista de trabalho”, declarou a decana da faculdade, Ana Gerardo.

 

Com início da docência em 2009, a Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UMN) tem matriculados, no ano lectivo em curso, mais de 500 estudantes, do primeiro ao sexto anos, assegurados por 43 docentes cubanos e angolanos.

 

SAPO/Angop

17.06.2019