título

Cinco coisas que te deixam mais lento

Publicado dia 10 de Fevereiro de 2014 Voltar à página de Curiosidades

Se há coisa que dá credibilidade a uma tese é um estudo. Fomos descobrir cinco estudos que provam que realmente há coisas e situações que te deixam lento.

Viver na cidade:
Segundo uma pesquisa norte-americana na Universidade de Michigan, num grupo dividido em dois, um teria de passear pelo campo e outro pela cidade. Após o passeio realizaram-se testes. Quem andou pela cidade tinha uma memória pior do que os membros do segundo grupo que tinha passeado pelo campo. Não esquecendo que na cidade, todos os sentidos recebem excesso de informação ao mesmo tempo, o que faz com que o teu cérebro se disperse e não consiga interpretar ou assimilar todas as sensações ou informações, provocando uma certa lentidão.

 

Fazer reuniões:
Durante uma avaliação de Q.I (quociente de inteligência), investigadores norte-americanos pediram a alguns voluntários que resolvessem testes em duas situações: sozinhos ou em grupos pequenos.
Resultado: os voluntários saíram-se melhor quando estavam sozinhos. A questão é que quando se está em grupo, além  de se usar o raciocínio, o cérebro precisa de colocar a trabalhar o lado social.

 

Beber muita gasosa:
Durante experiências com ratos, investigadores norte-americanos chegaram à conclusão que beber refrigerantes deixa a pessoa "lenta" na hora do aprender e memorizar informações. Xarope de milho rico em frutose é um componente presente em refrigerantes e é seis vezes mais doce do que o açúcar comum.  Durante as experiências, os ratos foram ensinados a percorrer um labirinto, depois dividiram-nos em dois grupos: metade receberia dieta em Ômega3, a outra com xarope de milho. Como resultado, os bichos que seguiram a dieta com Ômega3 encontraram melhor a saída.

 

Estar de ressaca:
Após uma bebedeira, o desempenho da nossa memória de trabalho (memória de fácil acesso, que torna possível ler e compreender uma frase do início ao fim) cai de 5% a 10%. Por isso é que na manhã seguinte, a pessoa fica lenta.

 

Mulheres bonitas:
Num teste realizado na Holanda, homens e mulheres tiveram de interagir, depois de um encontro, os voluntários fizeram vários exames. Quando tinham conversado com uma mulher, a capacidade cognitiva dos homens caía, e quanto mais o voluntário a achava bonita mais confuso ficava.

Partilhe: Facebook Twitter